Pular para o conteúdo

Terra Santa, Linda e Feliz!

Dona Ely Bentes já foi professora, mas hoje se dedica ao que mais ama nesse mundo, o artesanato. Com 80 anos de idade, ela é dona de uma pousada e uma das mulheres mais conhecidas daqui. Orgulhosa desse chão e das suas raízes, a paraense fala com paixão da terra que lhe acolheu. “Não saio daqui por nada”, ela responde, quando questionada sobre a possibilidade de um dia deixar Terra Santa, a 15ª cidade do Baixo Amazonas que a Caravana Pro Paz visita.

E foi a partir desse entusiasmo da Dona Ely que a gente foi atrás das riquezas, histórias, costumes e culturas de Terra Santa, para quem sabe se apaixonar como ela, por essa que é uma das cidades mais distantes dessa região.

Foto: Ítalo Torres/Secom

Por aqui, só se chega se for de barco ou avião. Quem vem pelos céus, precisa desembarcar em Trombetas e viajar mais 90 km de carro até a sede do município. Já quem vem de barco, é pela lagoa de Algodoal que se enxerga os primeiros traços de uma cidade pequena, mas muito simpática, que no centro da sua orla, tem Santa Isabel abençoando quem chega. E, claro, foi pelas águas que chegamos…

Ontem (08), ainda de madrugada, deixamos Oriximiná e subimos o rio Trombetas, até avistar Terra Santa. E chegamos em época de festa. É que na próxima sexta-feira (13), os 18 mil habitantes da cidade comemoram seus 22 anos de emancipação. O município, que outrora fez parte do Distrito de Faro, hoje é independente e vive, basicamente, da pecuária e da mineração. Assim como Oriximiná, Terra Santa tem na extração da bauxita, grande fonte de renda. Segundo o prefeito Marcílio Picanço, mais de mil pessoas daqui trabalham de forma direta com a exploração mineral.

Mas cidade que fica na beira de rio também se beneficia da pesca e do turismo. E nesse quesito, Terra Santa não deixa a desejar. No seu entorno, é de perder de vista a quantidade de praias, balneários e igarapés. É rio pra encher os olhos e satisfazer todos os gostos! \o/

Foto: Petterson Farias/Secom

Foto: Eunice Pinto/Agência Pará

Foto: Eunice Pinto/Agência Pará

A gente passa pouco tempo aqui. Os atendimentos de saúde e cidadania do Pro Paz serão oferecidos somente hoje (09), na orla e na escola São Sebastião. Mas a Dona Ely, assim como milhares de terra-santenses, já se consultou em nosso barco e diz estar novinha em folha para uma de suas missões preferidas: enfeitar a principal praça da cidade com o seu trabalho.

Amanhã, a gente parte para mais um destino com o coração dividido, tristes por saber que estamos chegando ao fim dessa jornada, mas felizes por saber que outros lugares e novas pessoas vão cruzar nosso caminho e encher nossas malas de lindas histórias. E mesmo que não dê tempo de apreciarmos a praça enfeitada, nossa caravana deseja um feliz aniversário à Terra Santa e parabeniza essa cidade por essas belezas feitas de água e por ter no meio da sua gente, pessoas como a Dona Ely.

Até a próxima! o/

 

Compartilhe nossos artigos

Posts Relacionados

Comentários

Sem comentários.

Trackbacks

Sem trackbacks.