Pular para o conteúdo

Quem faz a Caravana? | Humberto Oriolo

Com um fluxo médio de cerca de 700 receitas e 1.200 medicamentos distribuídos por dia, a Farmácia da Caravana Pro Paz conta com atendimento totalmente informatizado. O setor funciona com um sistema de prescrição eletrônica, que registra o lote, data de validade e identificação do paciente atendido.

Neste ritmo acelerado de funcionamento, conversamos com o coordenador da Farmácia, Humberto Oriolo, para sabermos mais sobre o trabalho deles na Caravana. “Trabalhamos com a dispensação gratuita dos medicamentos prescritos pelos médicos da Caravana e damos toda a assistência farmacêutica aos pacientes, o que reforça a orientação feita pelo médico ao fim da consulta.”, explica, Humberto.

Quando perguntado sobre a importância da Caravana no estado, ele diz: “Este é um serviço fundamental. O estado do Pará é geograficamente muito extenso e o projeto vem para atender muitas comunidades distantes de centros urbanos”.

Por ser um setor que lida direto com o público, Humberto fala que durante a viagem, ele e sua equipe já de depararam com situações que, por conta da pluralidade cultural do Estado, precisavam de atenção redobrada: “Algumas pessoas vem à farmácia e não compreendem alguns termos e a gente precisa explicar tudo da forma mais didática possível. É importante que o paciente saiba com exatidão esses procedimentos para que o tratamento em casa seja feito de forma contínua e eficaz”.

Compartilhe nossos artigos

Posts Relacionados

Comentários

Sem comentários.

Trackbacks

Sem trackbacks.